Conheça os mais destacados compositores de música tchecos

Dvořák's Olomouc
Baixar um guia e uma brochura
13. 1. 2014

Você conhece bem os grandes compositores da música clássica Bedřich Smetana, Antonín Dvořák e Leoš Janáček?

O ano de 2014 tem aniversários importantes: o 190o aniversário do nascimento de Bedřich Smetana, o 110o aniversário do falecimento de Antonín Dvořák e 160o aniversário do nascimento de Leoš Janáček. Permita-nos contar-lhe a vida deles!

O gênio mudo da música tcheca: Bedřich Smetana

Bedřich Smetana nasceu em 2 de março de 1824 na família de um cervejeiro de Litomyšl como o décimo primeiro filho dele. Smetana tocou o violão num quarteto já nos seus cinco anos, um ano mais tarde tocou piano e, tendo oito anos, compôs a sua primeira composição de música. Foi para Praga para estudar música e serviu como professor de música na família do conde Thun. Em 1856 foi para Göteborg, na Suécia, onde trabalhou como professor, diretor de orquestra e pianista.

Em 1874 Smetana sofreu uma catástrofe, por causa de uma doença desconhecida perdeu a audição. Depois de ter perdido o ouvido, compôs a maioria das suas obras mais destacadas – as óperas Hubička (Beijo), Tajemství (Segredo), Čertova stěna (Muro de Diabo), ambos quartetos de corda, ciclos de piano Sny (Sonhos) e České tance (Danças Tchecas), série de obras para coros, terminou o ciclo Má vlast (A minha pátria) em que tinha trabalhado cinco anos. A saúde de Smetana piorou muito e tiveram que levar o compositor para Praga onde morreu em 12 de maio de 1884, em um hospital psiquiátrico.

 O segundo mais antigo festival de música da República Tcheca - Smetanova Litomyšl comemora cada segundo verão este patriota de Litomyšl mais famoso. Este ano será celebrado de 13 de junho até 6 de julho. O programa abrange, sobretudo, encenações de óperas, concertos de gala, cantatas e noite de canções, ademais você encontrará também ballet ou concertos de passeio.

O excêntrico explosivo Antonín Dvořák

Antonín Dvořák nasceu em 8 de setembro de 1841 em Nelahozeves onde viveu a sua juventude. A música o atraiu já quando era pequeno – tocou violão, piano e órgão. Graças ao seu tio, que o apoiou pelas suas finanças, Dvořák podia ir para Praga e estudar na academia de órgão.

O primeiro êxito chegou em 1877 quando a obra de Dvořák atraiu a atenção do compositor famoso da época – Johanes Brahms. Mas Antonín Dvořák não foi um artista prudente e sério, definitivamente. Os seus contemporâneos consideravam Dvořák excêntrico, explosivo e raro. Gostava muito de vestir uma roupa provocativa e costumava escrever as suas ideias sobre os punhos das suas camisas. Também não gostava de mudar da casa, viveu toda a vida no mesmo endereço e quando teve que mudar, encontrou um apartamento maior um andar acima.

Não gostava de viajar e por isso surpreendeu a todos quando em 1892 aceitou o posto de diretor do conservatório de New York. Escreveu a sua Novena sinfonia – Novosvětská (do Novo Mundo) sob as emoções da sua estadia nos Estados Unidos. Depois da sua volta para Praga dirigiu a Filarmônica Tcheca, recém fundada, ensinou no conservatório e escreveu os poemas sinfônicos e óperas (Jakobín, Čert a Káča, Rusalka). O seu sexagésimo aniversário em 1901 tornou-se num evento nacional. Nesta ocasião, o imperador Francisco José I proclamou a Dvořák um título de nobreza e nomeou- lhe membro da Assembleia de Nobres do Conselho do Império em Viena.

A obra de Dvořák abrange quase 120 obras musicais, sendo a maioria delas obras grandes de orquestras, vocálico-instrumentais ou músico-dramáticos. O festival internacional de música Dvořákova Olomouc apresenta a música de Dvořák todos anos, em 2014 será celebrado a partir de 30 de abril até 24 de maio. Dvořák trabalhou em Olomouc nos anos 1888 – 1898, colaborando com a associação musical Žerotín.

O amante das canções populares da Morávia - Leoš Janáček

Leoš Janáček nasceu em Hukvaldy em 3 de julho de 1854. O seu pai mandou-o estudar em Brno, quando Janáček tinha 11 anos, depois em Praga e Viena. Depois de terminar os seus estudos, voltou para Brno, tornou-se diretor da academia de órgão, atuou como diretor de orquestra e muito cedo começou a sua carreira de compositor de música. Dedicou-se também ao estudo das canções populares e está entre os criadores mais destacados da música moderna tcheca e mundial. As óperas de Janáček atuam-se agora em todo mundo com muito êxito.

Você encontrará o monumento do zorro Bystrouška na tacada de alamedas de carvalhos, castanhas e tilos de Hukvaldy – que lembra a famosa ópera de Leoš Janáček. Aqui, os sons do Festival Internacional de música Janáčkovy Hukvaldy soam em uma bela atmosfera. Este ano, o festival será celebrado a partir do dia 2 até 20 de julho. Você pode também visitar o monumento em homenagem ao famoso compositor, você verá interiores conservados da época da vida de Janáček. Conhecerá aqui todos os fatos da sua vida e obra.

Favoritos