O palácio de Duchcov

Duchcov Chateau
3. 4. 2014

Última parada do amante Casanova: palácio Duchcov

O nome Giacomo Casanova associa imensas aventuras amorosas apimentadas.

Precisamente aqui o Dom Juan italiano as escreveu e, assim, podemos conhecê-las hoje em dia. Se conta que o italiano de sangue quente não gostava muito da Boêmia fria, apesar de ter passado aqui os últimos treze anos da sua vida. Visitem o túmulo de Casanova e o palácio onde trabalhava como bibliotecário. Durante a visita vão ver um museu especial dedicado a este amante. Pela esplêndida residência da poderosa família de Wallenstein passara, entre outros, J. S. Bach, W. A. Mozart, L. van Beethoven, F. Schiller ou J. W. Goethe. Vão ver também como o palácio lidou com a exploração de carvão – encontrarão um fresco barroco lindíssimo transladado ao pavilhão moderno, no parque do palácio.

Favoritos